Sete Verdades Bíblicas que Podem Nos Trazer Grande Felicidade (Seven Biblical Truths that Can Bring Us Great Happiness)

Escrevi no blog sobre seis falsas expectativas que podemos ter e que diminuem nossa felicidade. Por outro lado, quais verdades devem elevar nossas expectativas de felicidade? Eis aqui sete nas quais vale a pena nos concentrarmos:

1. O Amor Imensurável de Deus por Nós

Em Efésios, Paulo ora para que os destinatários de sua carta possam "compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira plenitude de Deus" (Ef 3.18-19).
Ele termina o capítulo dizendo: "Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse seja glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre."(Ef 3.20-21)
Após ler este inspirado texto, quão ótimas devem ser as nossas expectativas sobre Deus?

2. A Disposição de Deus de Nos Perdoar Completamente Sempre que Confessamos Nossos Pecados

Ironicamente, é mais fácil retomar um relacionamento positivo com Deus do que com qualquer outro ser. Por mais difícil que nos possa ser compreender isto, quando o fazemos, sentimos uma felicidade extrema.

Deus é o ser mais santo no universo, portanto, seus padrões são infinitamente superiores aos de qualquer criatura. Sendo assim, seria fácil concluir que Deus é mais propenso que qualquer outra pessoa a nos condenar por nossas ofensas. No entanto, ocorre o contrário: "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1.9). Quem mais nos perdoaria por absolutamente tudo e sempre, mesmo quando magoamos profundamente essa pessoa?

Não é o Deus santo, mas sim pessoas pecadoras que às vezes se recusam a nos perdoar, assim como nós, às vezes, demoramos para fazê-lo.

Nada do que fizemos ou que possamos fazer surpreenderá a Deus ou fará com que Ele mude de ideia sobre nós. Nenhum segredo será descoberto na eternidade. Ele testemunha aquilo que há de pior em nós e ainda assim nos ama. De braços abertos, Ele nos convida a confessarmos e nos arrependermos, e sempre nos retribui com Sua graça e perdão.

Quão seguros estamos no amor de Deus? Jesus disse: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem; eu lhes dou vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão."(Jo 10.27-28)

3. A Presença Constante de Deus em Nós e Conosco

Matthew Henry afirma: "Felizes os que têm o Senhor por seu Deus, pois têm um Deus que não lhes pode ser roubado. Os inimigos podem roubar nossos bens, mas não o nosso Deus." [i]

Josué 1.9 oferece encorajamento: "Javé teu Deus será contigo onde quer que fores". Jesus prometeu aos Seus discípulos: "estou convosco todos os dias" (Mt 28.20). Eis uma fonte de conforto e coragem: "não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça"(Is 41.10).
Nossa felicidade é amplamente determinada por aquele ou aquilo de que dependemos. Se dependermos de Deus, seremos felizes, pois Deus sempre está conosco: "o Espírito de Deus habita em vós" (1 Co 3.16). Evidentemente, algumas vezes sentiremos Sua presença mais que em outras, mas Ele está conosco quando a vida está ressequida, estressante ou traumática, ajudando-nos e até mesmo orando por nós: "O Espírito nos ajuda na fraqueza... o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis"(Rm 8.26).

As histórias de muitos prisioneiros, incluindo Corrie ten Boom, Richard Wurmbrand e Aleksandr Solzhenitsyn, documentam que estes sobreviveram à prisão e à tortura porque a presença sobrenatural de Deus dentro deles foi a sua salvação. Nós, que conhecemos a Jesus, também temos o mesmo.

"Deus mesmo disse: 'Nunca o deixarei, nunca o abandonarei'"(Hb 13.5, NVI). Tal promessa nos oferece felicidade nos momentos e lugares mais difíceis.

4. O Poder Transformador da Palavra de Deus

Nunca subestime a natureza transformadora da Palavra inspirada por Deus: "Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra" (2 Tm 3.16-17). As Escrituras são usadas por Deus para nos tornar mais parecidos com Cristo, e meditar nelas é uma poderosa fonte de felicidade pessoal.

Deus promete que a Sua Palavra "não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei" (Is 55.11). Essa não é Sua promessa sobre as NOSSAS palavras, mas sobre as DELE. Se quisermos que nossas palavras tenham um valor e um impacto duradouros, elas precisam ser tocadas e moldadas por Suas palavras, e isso não acontecerá sem a escolha diária de expor nossa mente às Escrituras.

5. A Suficiência da Obra de Cristo em Nosso Favor

Quando Jesus disse "está consumado" (Jo 19.30), ele usou a palavra grega teleo, que geralmente era escrita sobre certificados de dívidas quando essas haviam sido inteiramente pagas. Significa "nada mais é devido, não há mais dívidas a pagar". Cristo não assumiu somente 99% de nosso pecado e culpa, deixando o outro 1% para nós carregarmos. Ele tomou tudo para Si.

Reflitamos sobre esta promessa: "o seu divino poder nos tem dado tudo o que diz respeito à vida e à piedade" (2 Pe 1.3). Também nos é dito "nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo" (Ef 1.3). Podemos nos alegrar por saber que Cristo já providenciou tudo o que necessitamos para a salvação e a felicidade eterna.

6. A Providência de Deus e Seu Propósito Soberano em Nossas Vidas

Podemos estar seguros, sabendo que Deus controla os detalhes de nossa vida: "Tua é, ó Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, e a vitória, e a majestade, porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o reino, e tu te exaltaste como chefe sobre todos. Tanto riquezas como honra vêm de ti, tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo." (1 Cr 29.11-12)

Deus presta muita atenção às "pequenas coisas". Ele conta os cabelos em nossa cabeça e cuida dos lírios do campo. Jesus disse: "Não se vendem dois passarinhos por um asse? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos." (Mt 10.29-31)

Nosso destino não está nas mãos da humanidade caída: políticos, advogados, militares, empregadores ou mesmo cônjuges e filhos. Não importa o que aconteça ou quanto doa, Deus é totalmente capaz de usar situações dolorosas para o bem.

7. A Felicidade Pura e Eterna que Nos Aguarda

"Tu o fazes para sempre abençoado; tu o enches de gozo na tua presença" (Sl 21.6). "Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão com júbilo a Sião; e haverá perpétua alegria sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão" (Is 51.11).

Jonathan Edwards escreveu: "Mesmo depois de haverem tido o prazer de contemplar o rosto de Deus durante milhões de eras, a história não se tornará maçante. O sabor dessa iguaria continuará tão requintado como sempre". [ii]

A felicidade plena nos é prometida. Que outro rei, algum dia, prometeu algo tão grande ao seu povo? E que outro rei sofreu por seus súditos o sacrifício definitivo para cumprir essa promessa?

 

[i] Matthew Henry, Comentário Bíblico, Vol. 1, Gênesis 31.25-35.
[ii] Jonathan Edwards, The Pure in Heart Blessed [Os Limpos de Coração Bem-aventurados], The Works of Jonathan Edwards [Sermões de Jonathan Edwards], Vol. 2.


Seven Biblical Truths that Can Bring Us Great Happiness

I’ve blogged about six false expectations we can have that will diminish our happiness. So what truths should raise our expectations of happiness? Here are seven worth focusing on:

1. God’s Immeasurable Love for Us

In Ephesians, Paul prays that the recipients of his letter may “have strength to comprehend with all the saints what is the breadth and length and height and depth, and to know the love of Christ that surpasses knowledge, that you may be filled with all the fullness of God” (Ephesians 3:18-19).

He ends the chapter saying, “To him who is able to do far more abundantly than all that we ask or think, according to the power at work within us, to him be glory in the church and in Christ Jesus throughout all generations, forever and ever” (Ephesians 3:20-21).

After reading this inspired text, how great should our expectations of God be?

2. God’s Willingness to Completely Forgive Us Whenever We Confess Our Sins

Ironically, it’s easier to be restored to a positive relationship with God than with any other being. As difficult as this is to grasp, when we do, it’s happy-making in the extreme.

God is the holiest being in the universe, meaning that His standards are infinitely higher than any creature’s. It would be easy to conclude, then, that God would be more prone than anyone else to hold our offenses against us. Yet the opposite is true. “If we confess our sins, he is faithful and just to forgive us our sins and to cleanse us from all unrighteousness” (1 John 1:9). Who else will forgive us of everything, absolutely and every time—even when we’ve deeply hurt them?

It’s not the sinless God but sinful people who sometimes refuse to forgive us—just as we are sometimes slow to forgive.

Nothing we’ve done or can ever do will surprise God or cause Him to change His mind about us. No skeletons will fall out of our closets in eternity. He has seen us at our worst and still loves us. Arms wide open, He invites our confession and repentance, which He always meets with His grace and forgiveness.

How secure are we in God’s love? Jesus said, “My sheep hear my voice, and I know them, and they follow me. I give them eternal life, and they will never perish, and no one will snatch them out of my hand” (John 10:27-28).

3. God’s Constant Presence in Us and with Us

Matthew Henry said, “Happy are those who have the Lord for their God, for they have a God that they cannot be robbed of. Enemies may steal our goods, but not our God.”[i]

Joshua 1:9 offers this encouragement: “The Lord your God is with you wherever you go.” Jesus promised His disciples, “I am with you always” (Matthew 28:20). Here is a source of both comfort and courage: “Fear not, for I am with you; be not dismayed, for I am your God; I will strengthen you, I will help you, I will uphold you with my righteous right hand” (Isaiah 41:10).

Our happiness is largely determined by who or what we depend on. If we depend on God, we’ll be happy because God is always with us: “God’s Spirit dwells in you” (1 Corinthians 3:16). Of course, sometimes we’ll sense His presence more than other times. But He is there for us when life is dry, stressful, or traumatic, helping us and even praying for us: “The Spirit helps us in our weakness. . . . The Spirit himself intercedes for us with groanings too deep for words” (Romans 8:26).

The stories of many prisoners—including Corrie ten Boom, Richard Wurmbrand, and Aleksandr Solzhenitsyn—document that they survived imprisonment and torture because God’s supernatural indwelling presence was their lifeline. We who know Jesus have the same.

“God has said, ‘Never will I leave you; never will I forsake you’” (Hebrews 13:5, NIV). Such a promise offers us happiness in the most difficult times and places.

4. The Transforming Power of God’s Word

Never underestimate the life-changing nature of God’s inspired Word: “All Scripture is inspired by God and is useful to teach us what is true and to make us realize what is wrong in our lives. It corrects us when we are wrong and teaches us to do what is right. God uses it to prepare and equip his people to do every good work” (2 Timothy 3:16-17, NLT). Meditating on Scripture, which God uses to make us more like Christ, is a powerful source of personal happiness.

God promises that His Word “will not return to me empty, but will accomplish what I desire and achieve the purpose for which I sent it” (Isaiah 55:11). He does not promise that about OUR words, but HIS. If we want our words to have lasting value and impact, they need to be touched and shaped by His words—and that won’t happen without a daily choice to expose our minds to Scripture.

5. The Sufficiency of Christ’s Work on Our Behalf

When Jesus said “it is finished” John 19:30), he used the Greek word teleo, which was commonly written over certificates of debt once they were fully paid. It means “nothing more is owed; there is no more debt to be paid.” It’s not that Christ took on 99% of our sin and guilt and we must carry the other 1%. It’s that He took it all on.

Consider this promise: “[God’s] divine power has granted to us all things that pertain to life and godliness” (2 Peter 1:3). We’re also told that God has “blessed us in Christ with every spiritual blessing in the heavenly places” (Ephesians 1:3). We can rejoice knowing that Christ has already provided all we need for salvation and eternal happiness.

6. The Providence of God and His Sovereign Purpose in Our Lives

We can be confident knowing that God is in control of the details of our lives: “Yours, O Lord, is the greatness and the power and the glory and the victory and the majesty, for all that is in the heavens and in the earth is yours. Yours is the kingdom, O Lord, and you are exalted as head above all. Both riches and honor come from you, and you rule over all. In your hand are power and might, and in your hand it is to make great and to give strength to all” (1 Chronicles 29:11-12).

God pays a great deal of attention to the “little things.” He numbers the hairs on our heads and cares for the lilies of the field. Jesus said, “Are not two sparrows sold for a penny? And not one of them will fall to the ground apart from your Father. But even the hairs of your head are all numbered. Fear not, therefore; you are of more value than many sparrows” (Matthew 10:29-31).

Our fates do not rest in the hands of fallen humankind: politicians, lawyers, military officers, employers, or even spouses and children. No matter what happens, and how much it hurts, God is fully capable of using painful events for good.

7. The Undiluted and Eternal Happiness That Awaits Us

“You have endowed him with eternal blessings and given him the joy of your presence” (Psalm 21:6, NLT). “And the ransomed of the LORD shall return and come to Zion with singing; everlasting joy shall be upon their heads; they shall obtain gladness and joy, and sorrow and sighing shall flee away” (Isaiah 51:11).

Jonathan Edwards wrote, “After they have had the pleasure of beholding the face of God millions of ages, it will not grow a dull story; the relish of this delight will be as exquisite as ever.”[ii]

Undiminished happiness is promised us—what other king has ever promised his people anything so great? And what other king has undergone for his subjects the ultimate sacrifice to fulfill that promise?



[i] Matthew Henry, Matthew Henry’s Commentary on the Whole Bible, vol. 1, Genesis 31:25-35.

[ii] Jonathan Edwards, “The Pure in Heart Blessed,” The Works of Jonathan Edwards, vol. 2.

Photo Credit: ben o'bro

Randy Alcorn, founder of EPM

Randy Alcorn (@randyalcorn) is the author of over fifty books and the founder and director of Eternal Perspective Ministries