Grupos de Prestação de Contas: Homens Ajudando Homens em Sua Caminhada Com Deus (Accountability Groups: Men Helping Men in Their Walk with God)

Versículos base:

"Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro." (Pv. 27:17)

"Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo." (Gl. 6:2)

"Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem" (Ef. 5:15)

E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia." (Hb. 10:24-25)

Para experimentar a verdadeira prestação de contas, temos tanto o direito como a responsabilidade de fazer uns aos outros perguntas duras e diretas. Nosso objetivo não deve ser apenas ajudarmos uns aos outros a nos sentir bem, mas ajudarmos uns aos outros a ser bons. As perguntas a seguir são somente sugestões. Você pode adicionar e retirar como desejar. O objetivo não é o legalismo, mas checar um ao outro de maneira significativa.

Perguntas a Fazer Inicialmente—E Voltar Periodicamente

1. Quais são os maiores obstáculos para o seu relacionamento com Deus?
2. Quais são as maiores barreiras para o seu relacionamento com sua esposa?
3. Quais são as tentações mais graves que você enfrenta em casa? No trabalho? Em outro lugar?
4. Se Satanás fosse travar um ataque total sobre a sua vida, em que área(s) ele iria se concentrar? (Quais são os seus maiores pontos de vulnerabilidade? Por exemplo, impureza sexual, irresponsabilidade financeira, desonestidade, ganância, orgulho, etc.)
5. Como os seus irmãos podem ajudá-lo e orar por você?

Perguntas a Fazer Regularmente

Se houver mais do que dois ou três homens, nem todas as perguntas a seguir podem ser feitas a cada homem, cada semana. Mesmo quando feita, a resposta deve ser breve. O objetivo não é responder sempre cada pergunta, mas trazer regularmente cada área e, assim, dar oportunidade para compartilhar. Não deixe passar mais do que algumas semanas sem discutir qualquer uma dessas áreas. (Você talvez queira adicionar suas próprias perguntas.)

1. O que você aprendeu ou memorizou esta semana da Palavra de Deus? (Compartilhar uma passagem específica.)
2. O que aconteceu esta semana que botou você à prova? Como você reagiu?
3. Como tem sido o seu relacionamento com Deus? (Seja específico—tempo na Palavra, oração, senso de dependência do Senhor, etc.)
4. Como você está com relação ao seu relacionamento com a sua esposa? (Seja específico—comunicação, partilha espiritual, resolução de conflitos, etc.)
5. Como você está com relação ao seu relacionamento com seus filhos? Ou pais? Outras pessoas importantes?
6. Como você está com relação aos seus relacionamentos no trabalho ou na escola?
7. Como você está com relação aos seus pensamentos? Esta semana você manteve consistentemente seus pensamentos e ações puros diante de Deus? (Se a resposta for "sim", pergunte: "Você está mentindo?")
8. Que tipo de ministério você participou esta semana? Com quem você compartilhou Cristo, direta ou indiretamente? Ou, como você usou os seus dons e recursos para ajudar os necessitados?
9. Como os outros podem orar especificamente por você esta semana?
10. Alguma coisa a mais que você gostaria de compartilhar? (Dúvidas ou problemas que você está lidando?)

Certifique-se de dar tempo para a participação os outros, para expressar o seu louvor a Deus pelas coisas que ele está fazendo, e para a oração. Essa parte não precisa tomar muito tempo, já que vocês estarão orando uns pelos outros durante a semana (certo?). Se você estiver em um restaurante, você pode orar na sua mesa, ou ir para outro lugar. De vez em quando você pode querer passar uma manhã inteira em oração ou querer compartilhar em um ambiente mais privado.

Você pode determinar se você gostaria que alguém começasse a reunião a cada semana, ou você pode tentar deixar em aberto para quem quiser poder tomar a iniciativa. Algumas semanas certas pessoas terão de compartilhar mais do que outros. Mas não se esqueça de que cada indivíduo tem ampla oportunidade de compartilhar a cada semana, ou pelo menos a longo prazo. Todos nós devemos conscientemente nos disciplinar para permanecer com o nosso propósito—não estamos aqui simplesmente para bater papo, mas para ajudar uns aos outros a viver para Cristo.

Se alguém está quieto de uma forma que não é comum, ou está tendendo a faltar às suas reuniões, não se esqueça de tomar a iniciativa e incentivá-lo a compartilhar—esse pode ser o seu momento de maior necessidade. (Quando não sentimos vontade de compartilhar ou responder às perguntas é, na maioria das vezes, quando mais precisamos.) Precisamos estender a mão uns aos outros, mesmo quando—ou especialmente quando—sentimos que alguém está recuando.

REGRAS DE JOHN WESLEY PARA GRUPOS

Grupos de prestação de contas não são um conceito novo. John Wesley e os primeiros metodistas usaram eles há 200 anos atrás. Esperava-se que os membros do pequeno grupo concordassem com seis disciplinas comuns ou compromissos. Estes são os compromissos, como registrado nas obras de John Wesley:

1. Reunir-se uma vez por semana, pelo menos.
2. Chegar pontualmente na hora marcada, sem faltas, salvo por alguma razão extraordinária.
3. Começar (aqueles de nós que estão presentes) exatamente na hora, com cânticos ou orações.
4. Falar cada um de nós em ordem, de forma livre e clara, o verdadeiro estado de nossas almas, com as falhas que cometemos em pensamento, palavra ou ação, e as tentações que sentimos desde a nossa última reunião.
5. Terminar todas as reuniões com a oração adequada para o estado de cada pessoa presente.
6. Desejar que alguma pessoa entre nós fale sua própria condição primeiro, e depois perguntar ao resto, em ordem, tão quantas e quaisquer que sejam as perguntas, acerca de suas condições, pecados e tentações.


Accountability Groups: Men Helping Men in Their Walk with God

Foundational Scriptures:

"As iron sharpens iron, so one man sharpens another." (Prov. 27:17)

"Carry each others' burdens . . . and in this way you will fulfill the law of Christ." (Gal. 6:2)

"Be very careful, then, how you live . . ." (Eph. 5:15)

"And let us consider how we may spur one another on toward love and good deeds. Let us not give up meeting together, as some are in the habit of doing, but let us encourage one another—and all the more as you see the Day approaching." (Heb. 11:24-25)

To experience true accountability, we have both the right and the responsibility to ask each other hard and to-the-point questions. Our goal must be not just to help each other feel good, but to help each other be good. The following questions are only suggestions. You may add and subtract as you wish. The point is not legalism, but checking in with each other in a meaningful way.

Questions to Ask InitiallyAnd Come Back To Periodically

l. What are the biggest barriers to your relationship with God?

2. What are the biggest barriers to your relationship with your wife?

3. What are the most serious temptations you face at home? At work? Elsewhere?

4. If Satan were to wage an all-out attack on your life, what area(s) would he focus on? (What are your greatest points of vulnerability? For example, sexual impurity, financial irresponsibility, dishonesty, greed, pride, etc.)

5. How can your brothers help you and pray for you?

Questions to Ask Each Other Regularly

If there's more than two or three men, not all of the following can be asked of each man each week. Even when asked, the answer may be brief. The point is not to always answer each question but to regularly bring up each area and thereby give opportunity for sharing. Don't let more than a few weeks go by without discussing any of these areas. (You may wish to add questions of your own.)

1. What have you learned or memorized this week from God's Word? (Share a specific passage.)

2. What happened this week that put you to the test? How did you respond?

3. How are you doing in your relationship with God? (Be specific—time in the Word, prayer, sense of dependence on the Lord, etc.)

4. How are you doing in your relationship with your wife? (Be specific—communication, spiritual sharing, conflict resolution, etc.)

5. How are you doing in your relationships with your children? Or parents? Other key people?

6. How are you doing in your relationships at work or school?

7. How are you doing with your thought life? This week did you consistently keep your thoughts and actions pure before God? (If the answer is "yes", ask "Are you lying?")

8. What kind of a ministry did you have this week? Whom did you share Christ with, either directly or indirectly? Or, how did you use your gifts and resources to help the needy?

9. How can the others pray specifically for you this week?

10. Anything else you'd like to share? (questions or issues you're dealing with?)

Be sure to allow time for each others' input, for expressing your praise to God for the things He's doing, and for prayer. This need not always be long, since you'll be praying for each other during the week (right?). If you're in a restaurant, you can pray right at your table, or go elsewhere. Once in a while you might want to spend a whole morning in prayer or sharing in a more private environment.

You can determine whether you'd like someone to get you started each week, or you can try leaving it open so whoever wishes can take the initiative. Some weeks certain ones will need to share more than others. But be sure that each guy has ample opportunity to share each week, or at least over the long run. We must all consciously discipline ourselves to stick with our purpose—we're not here just to chit-chat but to help each other live for Christ.

If someone is unusually quiet or tending to miss your meetings, be sure to take the initiative and encourage him to share—it may be his time of greatest need. (When we don't feel like sharing or answering the questions it's often when we most need to.) We must reach out to each other even when—or especially when—we sense someone drawing back.

JOHN WESLEY'S RULES FOR GROUPS

Accountability groups are not a new concept. John Wesley and the early Methodists used them over 200 years ago. Members of the small group were expected to agree to six common disciplines or commitments. These are the commitments, as recorded in The Works of John Wesley:

1. To meet once a week, at the least.

2. To come punctually at the hour appointed, not missing without some extraordinary reason.

3. To begin (those of us who are present) exactly at the hour, with singing or prayer.

4. To speak each of us in order, freely and plainly, the true state of our souls, with the faults we have committed in thought, word or deed, and the temptations we have felt since our last meeting.

5. To end every meeting with prayer suited to the state of each person present.

6. To desire some person among us to speak his own state first, and then to ask the rest, in order, as many and as searching questions as may be, concerning their state, sins and temptations.

Photo: Unsplash

Randy Alcorn, founder of EPM

Randy Alcorn (@randyalcorn) is the author of over fifty books and the founder and director of Eternal Perspective Ministries

You might also like…