Romanos 8:28 Frequentemente Citado e Muitas Vezes Mal Usado, Mas que Jamais Nos Cansemos da Sua Preciosa Verdade (Romans 8:28 May Be Often-Quoted and Even Misused, But May We Never Grow Tired of Its Precious Truth)

Seria possível utilizar em demasia um versículo das Escrituras? Certamente é fácil fazer mau uso de um versículo, e no processo subtrair suas verdadeiras riquezas.

Romanos 8.28 é um dos versículos mais conhecidos de toda a Bíblia: "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.". Eu disse que este é um dos versículos "mais conhecidos" da Escritura? Deixe-me rever essa afirmação. É um dos versículos da Escritura mais frequentemente citados. Infelizmente, é muito fácil citar um versículo sem realmente o compreender.

Quando estava no ensino médio, tinha um amigo que eu realmente admirava. Greg era brilhante, talentoso e, mais do que tudo, amava profundamente o Senhor Jesus. Ao contrário de outros amigos cristãos, Greg tinha muito futuro com Deus. Se havia alguém tivesse uma vida de ministério promissora à sua frente, certamente era o Greg.

No início de uma sexta-feira à noite, na Primavera do meu penúltimo ano do ensino médio, o telefone tocou. Greg tinha acabado de sofrer um acidente inesperado. Ele estava com muitas dores, e os médicos não tinham a certeza se ele conseguiria sobreviver. Lembro-me como se fosse ontem, ficando acordado a noite toda, sentado no chão do hospital, orando, entorpecido, observando o letreiro da “UTI" que ficava entre o Greg e eu. Orei pela sua recuperação, e tinha fé profunda que Deus poderia responder. Nem me ocorreu que a Sua resposta pudesse ser "não". E foi. Alguns dias depois, Greg entrou na presença de Jesus.

O pai de Greg não era cristão, e compreensivelmente ficou destruído. Muitos de nós, que éramos cristãos, tivemos oportunidade de compartilhar (o Evangelho) com ele. Nunca esquecerei quando um dos meus irmãos em Cristo disse ao pai de Greg: " Sabe, a Bíblia diz que todas as coisas cooperam para o bem". A sua reação foi ao mesmo tempo compreensível e previsível. Ficou indignado e ressentido, não somente pela morte de Greg, mas pela enorme audácia de alguém aparentemente rotular a trágica morte do seu filho como "boa".

Embora eu soubesse que esta tentativa frustrada de conforto tivesse sido bem intencionada, doeu-me tanto quanto a qualquer outro. Para mim, foi um chavão irreflectido e insensível, totalmente inapropriado e inoportuno. Desde então, no ministério, tenho visto muito mais acidentes e doenças do que poderia desejar. E mais de uma vez ouvi Romanos 8.28 ser usado da forma errada na hora errada.

Posso fazer uma confissão? Durante algum tempo, eu nem sequer gostava de ouvir Romanos 8.28. De uma forma bastante esquisita, quase sentia ressentimento. Mas, finalmente, caí em mim. Comecei a perceber que se havia um problema, era com o usuário do versículo, não com o versículo em si. Eu havia deitado fora o bebê da verdade divina com a água do banho da insensibilidade humana.

Há pelo menos duas questões-chave que precisamos de compreender sobre Romanos 8.28, a fim de o utilizarmos da forma adequada. Primeiro, o versículo é uma declaração de fato sobre os crentes, "daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito". Esta é uma daquelas pérolas preciosas que não devem ser lançadas aos pés dos incrédulos. Eles não podem de modo algum compreender o seu significado, e são propensos a ter uma visão pervertida de Deus, ou uma imagem da fé cristã sendo um exercício simplista de "façamos de conta que tudo é cor-de-rosa, mesmo quando o telhado cair". O versículo frequentemente citado que os descrentes precisam ouvir é João 3.16, e não Romanos 8.28.

O segundo ponto essencial sobre Romanos 8.28 é que o foco não está nos acontecimentos isolados na vida do crente, mas na soma de todos os acontecimentos. Você percebe a diferença entre dizer "cada coisa por si só é boa" e "todas as coisas cooperam para o bem"? Pense nisso. A diferença é tremenda. O versículo não me diz que devo dizer "é bom" se eu quebrar a perna ou se minha casa pegar fogo ou se eu for assaltado e agredido, ou se meu filho morrer. Mas diz que Deus usará estes acontecimentos e os tecerá juntamente com todas as outras facetas da minha vida a fim de produzir o que Ele sabe ser o melhor para mim.

Quando eu era garoto, minha mãe costumava fazer bolos deliciosos. Antes de fazer o bolo, ela colocava cada um dos ingredientes na bancada da cozinha. Um dia decidi fazer uma experiência. Um a um provei cada ingrediente individualmente do bolo de chocolate. Pense nisso. Alguma vez você já provou fermento em pó? Que tal bicarbonato de sódio? A farinha era totalmente insossa e nem consigo descrever o gosto do ovo cru. Até o chocolate “semi-amargo" tinha um sabor terrivelmente amargo em comparação com o chocolate ao leite que estava habituado a comer. Para resumir, quase tudo o que entra num bolo tem um sabor terrível por si só. O impressionante é que quando minha mãe misturava tudo nas quantidades certas, levava ao forno, e depois colocava para esfriar, acontecia uma incrível metamorfose. O bolo ficava delicioso. Isso não é fantástico? Embora os ingredientes individualmente tivessem um gosto horrível, o produto final tinha um sabor maravilhoso! Se eu julgasse o bolo inteiro com base nos ingredientes individuais, jamais acreditaria que pudesse ser bom.

Percebe a analogia com Romanos 8.28? Os ingredientes individuais das provações e tragédias aparentes que chegam às nossas vidas não são "deliciosos" nem desejáveis. De fato, a princípio são muitas vezes demasiado insossos ou mesmo amargos. Mas Deus (Posso chamá-lo de Confeiteiro Master?) é perfeitamente capaz de medir e misturar cuidadosamente estes ingredientes a fim de produzir um produto final que seja verdadeiramente bom. Ele não nos pede que vejamos de imediato cada evento particular como maravilhoso. Ele espera que confiemos que Ele está soberanamente operando mesmo neste evento, e irá usá-lo de modo harmonioso com todas as demais coisas para o nosso próprio bem.

Uma vez ouvi um pastor dizer: "Estou cansado de ouvir as pessoas usarem Romanos 8.28 trivialmente". Eu também. Mas não estou cansado de Romanos 8.28 em si e oro para que jamais fique. Quando usar este versículo fortemente explosivo (e deve usá-lo), manuseie-o com cuidado. Mas o que quer que faça, não se afaste dele. A verdade contida nele pode mudar toda a sua perspectiva sobre a vida.


Romans 8:28 May Be Often-Quoted and Even Misused, But May We Never Grow Tired of Its Precious Truth

Is it possible to overuse a verse of Scripture? Certainly it is easy to misuse a verse, and in the process be robbed of its true riches.

Romans 8:28 is one of the best known verses in the whole Bible: “All things work together for good to those who love God, to those who are called according to His purpose.” Did I say this was one of the “best known” verses of Scripture? Let me revise that statement. It is one of the most often quoted verses of Scripture. Unfortunately, it is all too easy to quote a verse without really knowing it.

When I was in high school, I had a friend that I really looked up to. Greg was bright, talented, and most importantly he deeply loved the Lord Jesus. Unlike some of our other Christian friends, Greg was going somewhere for God. If anyone had a promising life of ministry ahead of him, surely it was Greg.

Early one Friday evening in the spring of my junior year, the phone rang. Greg had just had a freak accident. He was in a great deal of pain, and the doctors were not sure if he would pull through. I remember like it was yesterday staying up all night, sitting on the hospital floor, praying, numbly, staring at the “intensive care” sign that stood between me and Greg. I prayed for healing, and I had strong faith that God would answer. It never occurred to me that His answer might be “no.” It was. A few days later Greg entered the presence of Jesus.

Greg’s father was not a Christian, and he was understandably a broken man. Many of us who were Christians had opportunity to share with him. I will never forget when one of my brothers in Christ said to Greg’s dad, “You know, the Bible says all things work together for good.” His reaction was both understandable and predictable. He was angry and bitter, not only at Greg’s death, but at the sheer audacity of someone apparently labeling his son’s tragic death as “good.”

While I realized that this feeble attempt at comfort was well intended, it hurt me as much as anyone. To me it was a thoughtless and insensitive platitude that was totally inappropriate and untimely. Since then in my ministry I have seen a great deal more accidents and sickness than I care to think about. And more than once I have heard Romans 8:28 used in the wrong way at the wrong time.

Can I make a confession? For a while, I didn’t even like to hear Romans 8:28. In a strange sort of way, I almost resented it. But finally I came to my senses. I began to realize that if there was a problem, it was with the user of the verse, not the verse itself. I had been guilty of throwing out the baby of divine truth with the bath water of human insensitivity.

There are at least two key things which we need to understand about Romans 8:28 in order to use it in the right way. First, the verse is a statement of fact about believers, “those who love God and are called according to His purpose.” It is one of those precious pearls that should not be cast at the feet of unbelievers. They cannot possibly understand its significance, and are likely to gain from it a perverted view of God, or an image of the Christian faith being a naïve game of “let’s pretend everything is rosy, even when the roof caves in.” The often-quoted verse that unbelievers need to hear is John 3:16, not Romans 8:28.

The second essential point about Romans 8:28 is that the focus is not on isolated events in the believer’s life, but on the sum total of all events. Do you see the difference between saying “each thing by itself is good” and “all things work together for good”? Think about it. The difference is tremendous. The verse does not tell me I should say “it is good” if my leg gets broken, or my house burns down, or I am robbed and beaten, or my child dies. But it does say that God will use these events and weave them together with every other facet of my life in order to produce what He knows to be the very best for me.

When I was young, my mother used to bake delicious cakes. Before she made a cake, she would lay out each one of the ingredients on the kitchen counter. One day I decided to try an experiment. One by one I tasted each one of the individual ingredients to a chocolate cake. Think about it. Have you ever tasted baking powder? How about baking soda? The flour was horribly bland, and I won’t try to describe the raw egg. Even the “semi-sweet” chocolate tasted terribly bitter compared to the sweet milk chocolate I was used to eating. To sum it up, almost everything that goes into a cake tastes terrible by itself. The striking thing was that when my mother mixed it all together in the right amounts, placed it in the oven, and then laid it out to cool, an amazing metamorphosis took place. The cake was delicious. Isn’t that something? While the individual ingredients tasted terrible, the final product tasted terrific! If I would have judged the whole cake on the basis of the individual ingredients, I would never have believed it could be good.

Do you see the analogy to Romans 8:28? The individual ingredients of trials and apparent tragedies that come into our lives are neither “delicious” nor desirable. In fact, at first taste they are often very bland or even bitter. But God (shall I call Him the Master Baker?) is capable of carefully measuring out and mixing up these ingredients in order to produce a final product that is truly good. He does not ask us to immediately see every individual event as wonderful. He does expect us to trust that He is sovereignly at work even in that event, and will use it in concert with everything else for our very best good.

Once I heard a pastor say, “I’m tired of hearing people tritely use Romans 8:28.” So am I. But I am not tired of Romans 8:28 itself and pray that I never will be. When you use this powerfully explosive verse (and you should use it), handle it with care. But whatever you do, don’t stay away from it. The truth it contains can change your whole outlook on life.

I share some more thoughts on Romans 8:28 in this video interview with Greg Laurie:

For more on Romans 8:28 and suffering, see Randy's book If God Is Good: Faith in the Midst of Suffering and Evil.

Photo by Samuel Martins on Unsplash

Randy Alcorn (@randyalcorn) is the author of fifty-some books and the founder and director of Eternal Perspective Ministries